contato visitas:
         



  
 

   O tema da violência, quase esquecido antes da década de 80, passou a ser um dos que mais ocupa as discussões acadêmicas em seminários e congressos, assim como o debate na grande imprensa. A divulgação rápida permitida pelo interesse que desperta na mídia, no entanto, muitas vezes tem chegado perto da vulgarização que distorce a informação e confunde mais que esclarece. O próprio conceito de violência tem sido usado abusivamente a encobrir qualquer acontecimento ou problema social visto como socialmente ruim ou ideologicamente condenável, resultando disso, a confusão com a desigualdade social, a miséria e outros fenômenos. Seu caráter ideológico fica claro quando o adjetivo "violento" é utilizado, sistematicamente para caracterizar o "outro", o que não pertence ao seu estado, cidade, raça, etnia, classe social, bairro, família, grupo.

   Ao mesmo tempo em que o paroquialismo nas imagens do crime se reforça, o crime violento torna-se cada vez mais inequivocamente parte dos processos globais econômicos e socio-culturais. Compreender e distinguir os entrelaçamentos de processos complexos e diferenciados entre si que perpassam o aparecimento da violência nas relações sociais como a violência institucional, da violência entre conhecidos e desconhecidos no espaço público e da chamada violência doméstica é fundamental para elaboração de novas políticas públicas de segurança e de prevenção e tratamento nas práticas sociais mais associadas à violência ou as várias violências.

   O Núcleo de Pesquisa das Violências começou suas atividades em 1997 e tem uma orientação transdisciplinar e interinstitucional. Inicialmente, o foco de análise tem sido as regiões metropolitanas de Belo Horizonte e do Rio de Janeiro.

 
     

        

      

 

Alba Zaluar

Redes de tráfico e estilos de uso em três bairros do Rio de Janeiro

Violência, pobreza e identidade masculina

Noções de masculinidade, nação e cidade no samba carioca

Pesquisa de Vitimização no Rio de Janeiro

Violência, associativismo e religiosidade em três bairros do Rio de Janeiro

Prevenção da Violencia: uma pespectiva ecológica - 2010/2012

Contexto soc. e cul. cívica na partic. eleit. dos adeptos de religiões afro brasileiras - 2008/2010

Desigualdade e Violência: Determinantes, simbolismos e processos sociais - 2006/2008

 
 

 

     
 
   Coordenadores
Alba Maria Zaluar
 Mario Monteiro
 
   Pesquisadores      Assistentes de pesquisa
Ana Paula P. G. A. Ribeiro
Letícia Freire da Rocha
Rodrigo de Araujo Monteiro   Danielle de Carvalho Vallim
     

 
   Pesquisadores Associados    
Francisco Inácio Pinkusfeld Monteiro Bastos   Christovam Barcelos
Mônica de Avelar Figueiredo Mafra Magalhães    
 
   
        Apoio técnico - Web design
      M & A Consultoria
 

  
 
 
UERJ - Universidade Estadual do Rio de Janeiro
   

 
 
IESP - Instituto de Estudos Sociais e Políticos
     
   
 
FIOCRUZ - Fundação Osvaldo Cruz
   
   
 
ICICT - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde

 

 
     
   

  Notícias  
 
 
     
 
 

Séries Violência, Cultura e Poder